Interrupção de chamada

Assine Interrupção de chamada por R$2,00/semana
Imagem Blog

Interrupção de chamada Gente Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Valmir Moratelli
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

Emanuelle Araújo: ‘Sempre tive aura feminista’

Ao programa da coluna, atriz e cantora fala como lida com o machismo, o que ouviu ao ser mãe aos 16 anos e canta hit de Rita Lee; assista

Por Valmir MoratelliMateria seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 jan 2024, 15h38 - Publicado em 8 jan 2024, 09h23

Para dar reinício ao programa da coluna Interrupção de chamada GENTE no Youtube em 2024, convidamos a atriz e cantora Emanuelle Araújo, 47 anos, para um bate-papo sobre seus muitos trabalhos pelos próximos meses, quando terá estreia de três filmes nos cinemas: O Barulho da Noite, O Meu Sangue Ferve Por VocêeTraição Entre Amigas. Além disso, ela retoma agenda de shows com Orquestra Imperial e Banda Moinho. “Sempre tive uma aura feminista. Tive mulheres muito fortes na minha família, mesmo sendo de gerações diferentes, como minha avó e bisavó, sempre me passaram exemplos. Hoje estou lendo e estudando, querendo entender isso de uma forma mais profunda, até para saber me comunicar de maneira pertinente e ajudar a elucidar a pauta”, diz.

EmO Barulho da Noite, de Eva Pereira, interpreta Sônia, uma mulher castigada pelo sertão. Aborda temas delicados, como violência doméstica e abuso sexual infantil. Em O Meu Sangue Ferve Por Você, de Paulo Machline, sobre Sidney Magal e seu encontro com Magali West, sua primeira mulher (interpreta a mãe de Magali); e ainda aguarda o lançamento de Traição Entre Amigas, adaptação do livro de Thalita Rebouças dirigida por Bruno Barreto. “A todo instante (sofro machismo). Em trabalho, em vida social, muitas vezes… Tive filha muito cedo, aos 16 anos, criei ela sozinha, mesmo com o apoio do pai. E o tempo inteiro tive que ter uma espadinha na mão. Escolho o lado da doçura, mas não dá para ser assim o tempo todo, estando numa sociedade extremamente machista”, diz Emanuelle, mãe de Bruna Bulhões.

Na música, ela vem fazendo shows com a Orquestra Imperial, com repertório que homenageia Rita Lee e retomou a Banda Moinho, ao lado de Toni Costa e da percussionista Lan Lan. Aliás, no vídeo acima, Emanuelle canta trecho de um dos hits de Rita. Confira também os programas anteriores da coluna.

 

 

Publicidade
Interrupção de chamada Mapa do site

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por Interrupção de chamada.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.

Interrupção de chamada Mapa do site